Neste dia 12 de março de 2014, dia do bibliotecário, o curso de Biblioteconomia da FURG concretiza um projeto idealizado há décadas: possibilitar aos alunos uma visita técnica à Fundação Biblioteca Nacional do Brasil (FBN), considerada pela UNESCO uma das dez maiores bibliotecas nacionais do mundo, e também a maior biblioteca da América Latina.
Durante uma semana, sob a orientação do Prof. Dr. Claudio Renato Moraes da Silva, e sendo recepcionados pelo Bibliotecário Rutonio Jorge Fernandes de Sant’Anna, Chefe da Divisão de Obras Gerais da FBN, um grupo de 25 estudantes do referido curso percorrerá um roteiro detalhado, no qual terão a oportunidade de  desenvolver, também,  algumas atividades práticas, equivalentes a um micro estágio.
As atividades serão desenvolvidas  nos seguintes setores:  Centro de Processamentos Técnicos – CPT;  Coordenadoria de Microrreprodução ; Setor de Digitalização; Setor de atendimento as pessoas portadoras de deficiência; Coordenadoria de Preservação; Coordenadoria de
Serviços Bibliográficos; Centro de Referencia e Difusão; Divisão de Obras Gerais e Seção de Referencia; Iconografia e Seção de Cartografia;  Divisão de Manuscritos; e  Divisão de Obras Raras. Após o retorno, durante a Semana de Acolhida, o professor e grupo de alunos apresentarão o relato da experiência a todo o curso.  
De acordo com sua página institucional (www.bn.br), para garantir a manutenção de seu acervo, calculado hoje em cerca de nove milhões de itens, a FBN possui laboratórios de restauração e conservação de papel, estando apta a restaurar, dentro das mais modernas técnicas, qualquer peça do acervo que precisar desse serviço.  
Possui também oficina de encadernação e centro de microfilmagem, fotografia e digitalização. Na área de conservação de acervo, a Biblioteca Nacional desenvolve dois planos: O Plano Nacional de Microfilmagem de Periódicos Brasileiros, com uma rede de núcleos estaduais de microfilmagem com vistas à preservação de toda produção jornalística do país e o Plano Nacional de Restauração de Obras Raras, cujo objetivo é identificar e recuperar obras raras existentes, não só na Biblioteca Nacional, como em outras bibliotecas e acervos bibliográficos do país.  
A FBN possui ainda um Escritório de Direitos Autorais para registro e averbação de direitos de autor e também é a Agência Nacional do ISBN (International Standard Book Number). Como tal, ela coordena e incentiva o uso do sistema internacional de numeração de livros e atribui códigos às editoras e às publicações nacionais para efeito de divulgação e comercialização.
A Fundação Biblioteca Nacional é a única beneficiária da Lei 10.994 de 14 de dezembro de 2004, que dispõe sobre a remessa de obras à Biblioteca Nacional. O principal objetivo da lei do Depósito Legal é assegurar o registro e a guarda da produção intelectual nacional, além de possibilitar o controle, a elaboração e a divulgação da Bibliografia Brasileira corrente, bem como a defesa e a preservação da língua e da cultura nacionais. A instituição ainda coordena o Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas e a política de incentivo à leitura através do Proler.
A coordenadora do Curso de Biblioteconomia, Profa. Dra. Renata Braz Gonçalves salienta a importância dessa atividade para formação dos futuros bibliotecários, e evidencia o quão representativa é a oportunidade de, no dia do Bibliotecário, o Curso de Biblioteconomia da FURG ser recebido oficialmente pela instituição que criou o primeiro curso de Biblioteconomia no Brasil ainda no início do século XX. “Nossos alunos terão a oportunidade de visualizar como acontecem na prática alguns procedimentos e políticas que são abordados nos conteúdos teóricos de diferentes disciplinas do curso”, diz.  
A Coordenadora enaltece o empenho e dedicação do Professor Doutor Claudio Renato Moraes da Silva para concretização da atividade, e agradece o apoio recebido da Reitoria e Pró-Reitorias de Graduação, Estudantil e de Planejamento e Administração para realização dessa atividade.